top of page

Alimentação na Candidíase

A candidíase é uma infecção causada pelo fungo Candida albicans, que se aloja comumente na área genital, provocando coceira, secreção e inflamação na região. O micro-organismo vive normalmente no organismo sem causar danos, mas, em situações de desequilíbrio, aumenta a população e passa a ser danoso para o corpo.

Quais alimentos evitar na dieta para candidíase vaginal:

  • Retirar da alimentação leite e derivados, açúcar (qualquer tipo, inclusive mel) e farinhas refinadas, por pelo menos 30 dias, pois a cândida fermenta esses alimentos.

  • Atenção com alimentos industrializados e preparos que levem leite, açúcar e farinha refinada na composição.

  • Evitar frutas muito maduras (pela proliferação de fungos), como: melão, melancia, amendoim, frutas secas e cogumelos, pois são ricos em fungos.

  • Evitar alimentos e bebidas fermentados por leveduras, como pães brancos e bolos, vinho, cerveja e vinagres.

  • Não reaproveitar alimentos, mesmo que tenham sido refrigerados.

Quais alimentos dar preferência na dieta para candidíase vaginal:

  • Caso sentir voracidade por doces, colocar um pouco de açúcar na língua, ou mascar um cravo ou cristais de gengibre;

  • Caso queira usar adoçante, use stévia;

  • Aumentar consumo de temperos, como: alho, cebola, alecrim, tomilho e, principalmente, orégano (antifúngicos);

  • Dê preferência às frutas cítricas, 2 unidades ao dia;

  • Aumentar o consumo de fibras (farelos, linhaça, cereais integrais e verduras variadas em abundância), pois as bactérias probióticas fermentam esses alimentos;

  • Beber uma xícara de chá de hortelã ao dia (antifúngico);

  • Consumir sementes de girassol e/ou abóbora seca (não torrada). Secar a 70-80° graus no forno ou ao sol. Triturar no liquidificador (se quiser) e usar 1 colher de sopa ao dia, ou comer 1 punhado ao dia;

  • Usar preservativo tradicional, sem espermicida.


Comments


Destaques
Arquivos

Blog

bottom of page