Riscos do alto consumo de bebidas alcoólicas no verão.


Mas o ritmo intenso de consumo de bebidas alcoólicas pode trazer consequências para o resto da vida, se o descontrole levar à descoberta de um quadro de alcoolismo. Como não há meios objetivos para saber quem é ou não sujeito à dependência, a recomendação dos médicos é para que todos moderem.


O álcool é um depressor do cérebro que, quando consumido, cai rapidamente na corrente sanguínea e é levado para outras partes do corpo, desencadeando diversos sinais. Pessoas que consumiram álcool podem apresentar, por exemplo, falta de coordenação motora, alterações de atenção, rubor na face, edema nas pálpebras, vertigens, suores, tremores, vômitos, câimbras, dores abdominais, taquicardia, entre outros sintomas. Além dessas características físicas, o álcool pode desencadear problemas psicológicos, como ansiedade, irritabilidade, depressão, insônia, entre outros

Quais os efeitos da ingestão excessiva de álcool ?

  • O abuso do álcool pode trazer inúmeros efeitos em todo o corpo, incluindo alteração do comportamento e várias doenças graves como:

  • Agressividade, irritação, violência, depressão e nervosismo;

  • Dependência ao álcool;

  • Perda de memória;

  • Envelhecimento precoce;

  • Câncer de boca e garganta;

  • Resfriados freqüentes, risco aumentado de pneumonia e outras infecções;

  • Fraqueza do músculo cardíaco, insuficiência cardíaca, anemia;

  • Câncer de mama;

  • Doença do fígado, deficiência de vitaminas, sangramentos intestinais, inflamação do estômago e pâncreas, úlceras, vômitos, diarréia e desnutrição;

  • Tremor nas mãos, nervos dolorosos;

  • Impotência sexual nos homens;

  • Risco de malformação e bebês de baixo peso em mulheres grávidas.

Destaques
Arquivos

Blog