A importância da leitura do Rótulo de alimentos. Você sabe o que está comendo ???


O rótulo dos alimentos é uma das melhores formas de entender os nutrientes e ingredientes que os alimentos possuem, a maioria das pessoas não faz a leitura dos rótulos, algo muito importe para saber o que ingerimos.

Nem todos os componentes dos alimentos fazem bem ao nosso organismo, por esse motivo temos que criar o hábito de ler o rótulo, saber avaliar as quantidades ideais que podemos consumir.


Com a correria do dia a dia, acabamos ficando sem se alimentar bem, comendo o que aparece pela frente, e sem tempo muitas vezes, sem se preocupar com o consumo excessivo de alguns nutrientes como sódio, gorduras e alguns outros que em grande quantidade podem não fazer bem ao nosso organismo.


Na embalagem os produtos não trazem apenas o rotulo nutricional, mas também data de vencimento, fabricação, número do lote, informações da empresa que fabricou, avisos sobre alergias e temperatura, quando essas informações não são checadas podem ocorrer riscos ao consumidor como produtos estragados ou substancias que fazem mal.


Segundo a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), as industrias alimentícias devem colocar em seus produtos além de todas as informações necessárias, também a presença dos principais ingredientes que levam a alergias alimentares, como exibir o alerta (alérgicos: contém...) ou (alérgicos: pode conter) em letras maiúsculas e em negrito logo após a lista de ingredientes, ao lado do já conhecido "contém glúten".


Leite, ovos, trigo, peixe, crustáceos, soja, diferentes tipos de castanha e látex natural -alguns dos ingredientes mais relacionados a alergias alimentares- devem ser informados nos rótulos.


Quando lemos o rotulo nutricional de um alimentos a primeira coisa que devemos observar é a lista de ingredientes, que informa os ingredientes que compõem o produto, em ordem decrescente (dos alimentos em maior quantidade para os de menor quantidade).


ITENS OBRIGATÓRIOS:


INFORMAÇÕES NUTRICIONAIS:

O que significam os itens da tabela de informações nutricionais:


  • VALOR ENERGÉTICO

É a energia produzida pelo nosso corpo proveniente dos carboidratos, proteínas e gorduras totais, Na rotulagem nutricional o valor energético é expresso em forma de quilocalorias (kcal) e quilojoules (kJ).


Prefira alimentos com ↓ valor calórico. Mas de 400kcal/100g é bastante elevado.

  • CARBOIDRATOS

São os nutrientes cuja principal função é fornecer a energia para as células do corpo. São encontrados em maior quantidade em massas, arroz, açúcar, mel, pães, farinhas, tubérculos (batata, mandioca, inhame, etc.) e doces em geral.


Alimentos ricos em carboidrato com mais de 6g/100g de fibras e proteína, são boa escolha.

  • PROTEÍNAS

São nutrientes necessários para construção e manutenção dos nossos órgãos, tecidos e células. Encontramos nas carnes, ovos, leite e derivados, e nas leguminosas (feijão, soja e ervilha).

  • GORDURAS TOTAIS

São nutrientes que também fornecem energia para o corpo e ajudam na absorção das vitaminas A, D, E e K. As gorduras totais referem-se à soma de todos os tipos de gorduras encontradas em um alimento, tanto de origem animal quanto de origem vegetal.


Procure alimentos com menos de 10g de gordura por 100g.

  • GORDURAS SATURADAS

Tipo de gordura presente em alimentos de origem animal. O consumo excessivo desse tipo de gordura pode aumentar o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares, por isso o consumo deve ser moderado. São exemplos: carnes, toucinho, pele de frango, queijos, leite integral, manteiga e requeijão.


Prefira alimentos com pouca ou nenhuma gordura saturada.

  • GORDURA TRANS

Encontrada em grande quantidade em alimentos que utilizam gordura vegetal hidrogenada em suas preparações. O consumo desse tipo de gordura deve ser muito reduzido, considerando que o nosso corpo não precisa desse tipo de gordura, além de aumentar o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Não se deve consumir mais de 2 gramas/dia.

  • FIBRAS ALIMENTARES

Está presente em diversos tipo de alimentos de origem vegetal, como frutas, hortaliças, feijões e alimentos integrais. A ingestão de fibras auxilia no funcionamento do intestino.


Consumo de 30 gramas/dia.

  • SÓDIO

Está presente no sal de cozinha e em alimentos industrializados (embutidos, enlatados, salgadinhos, molhos prontos). Devem ser consumidos com moderação, pois em excesso podem causar o aumento da pressão arterial. Máximo de 480mg/porção ou 2000mg/dia.




Os rótulos são feitos para transmitir informações, de forma clara, sobre os alimentos, dando ao consumidor a possibilidade de escolhas saudáveis que contribuam com a sua saúde.







Fonte: Sociedade Brasileira de Diabetes, 2014.

Destaques
Arquivos

Blog